Conceito.de

Conceito de quimioterapia

A quimioterapia é o tratamento das doenças através de produtos químicos. O conceito tende a ser associado ao tratamento do cancro através deste tipo de substâncias.

A função da quimioterapia consiste em impedir, no caso das doenças neoplásicas, a reprodução das células cancerosas. Para isso, provoca uma alteração celular através da síntese de proteínas ou de ácidos nucleicos ou da própria divisão celular.

Como a sua acção não é específica, a quimioterapia afecta também células não cancerosas e os tecidos normais do organismo. Este aspecto invasivo acaba por fazer da quimioterapia um tratamento bastante severo para o paciente tendo em conta os seus efeitos nocivos.

Algumas das consequências negativas da quimioterapia são a queda do cabelo (que pode acarretar problemas psicológicos), as náuseas, os vómitos, a anemia, a imunodepressão, a diarreia (ou o contrário, a obstipação/prisão de ventre) e até o eventual aparecimento de tumores secundários.

Para além destas questões, a quimioterapia tem um historial com mais de seis décadas e tem demonstrado ser eficaz para o tratamento e a cura de certos tipos de cancro, como o cancro testicular e o linfoma de Hodgkins, entre outros.

Entre os tipos de quimioterapia, destacam-se a quimioterapia adjuvante (costuma ser administrada depois de uma cirurgia), a quimioterapia neoadjuvante ou de indução (é iniciada na etapa prévia ao tratamento cirúrgico ou de radioterapia), a radioquimioterapia concomitante ou quimioradioterapia (que combina a quimioterapia com a radioterapia) e a poliquimioterapia (consiste na associação de diversos citotóxicos para que actuem em conjunto).