Conceito de credo


Fev 02, 17

O conceito de credo pode usar-se com referência ao conjunto de convicções, opiniões e princípios de um indivíduo ou de uma comunidade. A noção alude às crenças que, de um modo geral, regem as acções de uma pessoa.

Por exemplo: “Os jogadores assimilaram rapidamente o credo do treinador”, “O meu credo enquanto jornalista compreende valores diferentes, não estou disposto a fazer sofrer alguém para publicar uma premissa”, “O novo ministro da Economia levou várias horas a explicar o seu credo aos empresários”.

A ideia de credo também é usada relativamente ao dogma de uma religião: “O credo muçulmano não aprova este tipo de atitudes”, “A solidariedade faz parte do credo cristão”, “Ontem à noite assisti a um ritual tradicional do credo hindu que me causou bastante impacto”.

No contexto do cristianismo, chama-se credo a uma oração que começa, na língua latina, com a palavra credo (que se traduz como “creio”). O credo já se recitava no século V, embora a Santa Sede não o aceitasse inicialmente.

Existem diversas versões do credo. O Credo dos Apóstolos é considerado um resumo da fé dos discípulos de Jesus Cristo. Esta oração começa da seguinte forma: “Creio em Deus, Pai Todo-poderoso, criador do céu e da terra…”. Outra fórmula bastante conhecida é o Credo Niceno-Constantinopolitano.

Nas missas da Igreja Católica Apostólica Romana, o credo é proferido depois da homilia e antes da Oração dos Fiéis. De um modo geral é dito nas missas solenes e naquelas que decorrem aos domingos.