Conceito.de

Conceito de cútis

A cútis é a pele que cobre o corpo do ser humano, embora o termo costume ser usado relativamente à pele do rosto. O seu cuidado recai na cosmética, uma área que combina conhecimentos da medicina, da biologia e da química para preservar e embelezar a pele e o cabelo.

Exemplos: “É admirável a cútis que tem esta mulher de oitenta anos!”, “A dermatologista recomendou-me um creme para combater a secura da cútis”, “Quando era adolescente, preocupava-me muito com o aspecto da minha cútis”.

É habitual distinguir-se três tipos de cútis. A cútis seca, que tende a puxar, com poros pouco perceptíveis. A pele seca tem uma aparência opaca e promove o aparecimento de rugas e escamas.
A cútis oleosa, por sua vez, dispõe de poros grandes e abertos. Neste caso, a pele tem a superfície húmida. Outro tipo de cútis é o misto, com pele oleosa numa zona do rosto e seca e a repuxar noutra.

Consoante as características da cútis, os dermatologistas podem sugerir diversos tratamentos para melhorar o seu aspecto. O procedimento mais habitual é a limpeza de cútis, que visa na eliminação de pontos negros e borbulhas e corrigir a dilatação dos poros.

A limpeza da cútis, por norma, é indicada por um dermatologista e realizada por um especialista em cosmetologia. O procedimento consta de quatro passos: esfoliação (com emulsões conforme as características da pele), extracção (a partir de cremes abrasivos que eliminam as camadas superficiais da derme), descongestionamento (com loções anti-sépticas) e nutrição da pele (máscaras com colagénio e vitaminas).