Conceito.de

Conceito de demasiado

O termo demasiado pode ser usado como adjetivo ou advérbio. O Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa da Michaelis reconhece vários usos para esse conceito que geralmente aludem a uma magnitude, um número ou intensidade indefinida, mas excessiva.

Demasiado pode aludir a uma quantidade que é muito grande. Por exemplo: “Tenho demasiados problemas para ter mais outro”, “Estão demasiadas pessoas neste bar, é melhor irmos para um lugar mais calmo”, “Tendo em conta o nível de atividade, acho que a empresa tem demasiados funcionários”.

A ideia também pode refletir a valorização de algo quando está vinculada a um substantivo contábil singular que é usado como não contábil: “É demasiado automóvel para mim! Não quero um veículo tão luxuoso”, “É demasiado hotel para nós”, “Demasiada máquina para uma tarefa tão simples”.

Às vezes, demasiado se refere a uma intensidade maior do que é conveniente: “Está demasiado quente para andar ao sol”, “Neva demasiado para caminhar até o restaurante”, “Se não chover demasiado, hoje à tarde vamos jogar futebol”.

Um tempo ou frequência excessivos, por outro lado, podem ser mencionados com este advérbio: “Já esteve demasiado tempo deitado, chegou a hora de se levantar”, “Chorei demasiado e chegou o momento de seguir em frente”, “O comediante estava demasiado nervoso, era a primeira vez que ia atuar para um público tão abrangente”.

Outro uso de demasiado está relacionado com um limite excedido em termos de tolerância ou capacidade de ser suportado: “Isto é demasiado! Não vou permitir que você continue me tratando assim”, A morte da minha avó foi demasiado para mim”.