Conceito.de

Conceito de díscolo

O vocábulo grego “dýskolos” chegou ao latim “dyscŏlu” que em nossa língua derivou em díscolo. É um adjetivo que qualifica alguém que não costuma acatar regras ou obedecer às normas.

Por exemplo: “Farto das atitudes do díscolo dianteiro, o treinador pediu ao presidente do clube que rescindisse o contrato do jogador”, “O presidente deve enfrentar a posição de um setor díscolo de seu próprio partido”, “Quando menino era algo díscolo, mas depois amadureci e comecei a agir com responsabilidade”.

Um indivíduo díscolo é uma pessoa difícil de lidar, pois não é dócil nem se integra com facilidade nos grupos. O díscolo não está disposto a cumprir ordens ou instruções. Por isso, costuma enfrentar seus chefes ou superiores hierárquicos e até mesmo as autoridades.

Vejamos o caso de um deputado que decide não respeitar os mandatos de seu partido político. Por isso, vota de acordo com a sua vontade, sem conversar com os seus colegas e sem se preocupar com o que foi acordado na sua organização. Além disso, ele costuma criticar líderes de sua própria entidade na mídia. Devido a essas particularidades, pode dizer-se que é um deputado díscolo.

O jogador de basquete que chega atrasado ao treino, ignora o treinador no campo de jogo e é mostrado bebendo álcool e fumando em discotecas pode ser definido como um atleta díscolo. Já o cantor díscolo é aquele que não respeita os horários dos concertos, responde agressivamente nas coletivas de imprensa e não dá atenção aos fãs.