Conceito.de

Conceito de emblema

A etimologia de emblema nos leva a “emblēma”, palavra da língua latina. Este termo, por sua vez, provém do grego “émblema”.

O conceito refere-se ao símbolo ou distintivo que se constitui como uma representação de outra coisa. Na antiguidade, um emblema era uma imagem ou figura sem significado claro mas que, na sua parte inferior, apresentava um lema ou uma expressão que permitia decifrar e compreender o seu sentido moral.

Este tipo de emblema surgiu no século XVI, quando o jurista italiano Andrea Alciato criou uma série de epigramas com um título cada. O impressor achou que seria conveniente adicionar ilustrações e, dessa forma, adicionou uma imagem a cada epigrama. O livro, publicado como “Emblemas”, foi apresentado em 1531.

Os emblemas consistem em uma figura (pintada, gravada ou bordada), um título (através de uma sentença algo críptica) e uma explicação (textos ou versos que especificam o significado da obra).

Atualmente, a ideia de emblema é usada para se referir ao que funciona como um símbolo de algo. Pode dizer-se, neste contexto, que Lionel Messi é um emblema do FC Barcelona e da seleção argentina de futebol, já que é a principal figura e o goleador de ambas as equipes. Messi é o maior representante da equipe espanhola e da seleção sul-americana.

A Torre Eiffel, por outro lado, é o principal emblema de Paris. Isso significa que o monumento é uma imagem muito representativa da capital francesa: quando alguém vê uma fotografia da Torre Eiffel, imediatamente pensa em Paris; por sua vez, ao falar-se de ícones da cidade gaulesa, a referida torre não demora a ser referida.