Conceito.de

Conceito de lixo

O vocábulo latino verrĕre derivou no latim vulgar versūra, uma ideia relacionada com o acto de varrer. A evolução etimológica continuou e o conceito chegou ao nosso idioma sob a designação basura, como diriam os hispanófonos, para nós “lixo”.

No seu sentido mais amplo, o lixo alude àquilo que provoca sujidade. Exemplos: “Pára de fazer lixo, e começa a limpar esta bagunça!”, “Este tipo de actividade produtiva faz muito lixo”, “O ideal seria que esta obra não provoque lixo, mas isso é impossível”.

A noção também se refere aos desperdícios e aos resíduos: “Por favor, leva o lixo à rua porque, daqui a uns minutos, vão passar os lixeiros”, “Já limpei o meu quarto: acumulei três sacos de lixo”, “É importante saber como se pode reciclar lo lixo para lhe dar um novo uso útil”.

Também se dá o nome de lixo ao sítio onde se depositam estes elementos: “Horror em Vila Real: encontraram um bebé morto no lixo”, “Ontem à noite tirei um monte de documentos antigos no lixo”, “Verifica se não terás deito por engano a foto no lixo.

Lixo, por outro lado, tem vários usos simbólicos. Chama-se assim àquilo que provoca desprezo ou que causa repugnância: “És um lixo! Não me podes fazer isto”, “Este filme é um lixo, não compreendo como venceu tantos prémios”, “Não estou disposto a fazer cedências com o Roberto: esse homem é um lixo que veio infernizar a vida do meu pai”.

Quando o termo acompanha um substantivo, converte-se num adjectivo que indica a sua escassa ou nula qualidade ou importância: “A empresa ofereceu-me um contrato de lixo mas tive de o aceitar, uma vez que preciso de ganhar dinheiro”, “A única coisa que recebi hoje foi correio de lixo”.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (31 de Maio de 2016). Conceito de lixo. Conceito.de. https://conceito.de/lixo