Conceito de oração justaposta


Jan 19, 15

As orações são, em sentido gramatical, unidades de sentido formadas por uma ou mais palavras. Não existem constituintes sintácticos mais reduzidos que estejam em condições de transmitir proposições lógicas. Justaposto, por outro lado, é um adjectivo que designa aquilo que se situa de maneira imediata ou junto a uma determinada coisa.

As orações justapostas, posto isto, são aquelas cujas proposições compartem um valor sintáctico mas não estejam enlaçadas ou unidas, mas que estão seguidas umas às outras. A vírgula, o ponto e vírgula e os dois pontos são os símbolos mais frequentes para separar (e, por sua vez, vincular) as proposições que formam esta classe de orações.

Vejamos um exemplo. A expressão “Já é tarde; voltamos a casa” é uma oração justaposta formada por duas partes (“Já é tarde” e “Voltamos a casa”). Ambas as proposições têm um sentido completo (isto é, poderão entender-se ainda quando estejam isolados). O ponto e vírgula permite realizar a justaposição e dar forma à oração justaposta.

“Está calor, vou ligar o ar condicionado” é outro exemplo de oração justaposta. “Está calor” e “Vou ligar o ar condicionado” são as duas proposições sucessivas que, neste caso, formam a oração justaposta através de uma vírgula.

Com o uso dos dois pontos, podemos encontrar orações justapostas como a seguinte: “Tensão em Gaza: o governo israelita anunciou que irá realizar novos bombardeamentos”. Como se pode ver, os dois pontos vinculam as proposições justapostas “Tensão em Gaza” e “O governo israelita anunciou que irá realizar novos bombardeamentos”.