Conceito.de

Conceito de palavras homónimas

Homónimo é um adjectivo cujas origens etimológicos mais distantes se encontram na língua grega. O termo é usado para designar os objectos ou os indivíduos que partilham um nome idêntico ou as palavras que se escrevem da mesma forma, mas que significam coisas diferentes.

As palavras homónimas, por conseguinte, são aquelas que têm a mesma forma ainda que com significado diferente. No que toca às suas características, podem classificar-se de homógrafas ou homófonas.

Nas palavras homógrafas, a grafia é exactamente igual. Um exemplo deste tipo de noção é “coma”, um termo com mais do que um significado. Pode tratar-se de uma derivação do verbo comer (“Não insistias para que eu coma isso”), ou do estado em que se encontra um paciente (“Há quatro meses que o Júlio está em coma”). Nestes casos, as diversas formas de “coma” constituem palavras homónimas.

As palavras homófonas, por sua vez, soam da mesma maneira ainda que se escrevam da mesma forma. Como as restantes palavras homónimas, têm significados diferentes. Vejamos o caso de “nós” e “noz”. O primeiro termo é a primeira pessoa do plural, ao passo que o segundo é um fruto seco: “Nós vimos muitas vezes aqui”, “Queres uma noz para comer com o queijo?”. Isto prova, posto isto, que “nós” e “noz” também são palavras homónimas.