Conceito.de

Conceito de palíndromo

Um palíndromo é um termo ou uma expressão que se pode ler tanto da esquerda para a direita como da direita para a esquerda (isto é, expressa o mesmo ao ser lido de maneira tradicional ou ao contrário, de trás para a frente). Trata-se do equivalente daquilo que, no que diz respeito aos números, se conhece sob a designação de capicua.

Exemplos: “Marujos só juram” é um palíndromo, pois se invertermos a ordem das letras, ainda se continua a ler a mesma expressão. Obviamente, qualquer alteração (por mínima que seja) na estrutura da oração, acabará com o palíndromo. Posto isto, “Marujos só juram” ou “Marujos apenas juram” não são palíndromos.

Para além das frases, há palavras que são palíndromos delas próprias. Esse é o caso de “ala”, “ralar”, “socos” e “matam”, entre muitas outras. Por norma, as palavras que são palíndromos têm poucas letras embora haja excepções.

Muitos escritores têm mostrado interesse pelos palíndromos, criando uma grande quantidade de expressões deste tipo.

Os palíndromos, posto isto, não são propriedade exclusiva da língua portuguesa. É possível encontrar palíndromos em inglês (“Was it a car or a cat I saw”), em francês (“Un soleil du Sud lie l’os nu”) e em qualquer outra língua.

Quando se consegue ler um palíndromo em ambos os sentidos, mas com significados diferentes, diz-se bifronte.