Conceito.de

Conceito de projecção ortogonal

Projecção é o resultado de projectar, um verbo que se refere a guiar algo para a frente, planificar ou conseguir que um objecto seja visível sobre a figura de outro. Ortogonal, por sua vez, é aquilo que se encontra num ângulo de noventa graus.

Uma projecção ortogonal, por conseguinte, é aquela que se cria a partir do traçado da totalidade das rectas projectantes perpendiculares a um certo plano. Deste modo, existe um vínculo entre os pontos daquilo que se projecta com os pontos projectados.

O termo “ortogonal” provém de “orthos” (um termo grego que significa “reto”) e “gonia” que significa “ângulo”.

Aquilo que possibilita a projecção ortogonal é o desenho de um mesmo objecto, que se encontra no espaço, em planos diferentes. Desta forma, o resultado é a possibilidade de contar com dois ou mais pontos de vista diferentes do objecto em questão.

A projecção ortogonal é uma ferramenta bastante utilizada na área do desenho técnico para conseguir a representação gráfica de um objecto. Existem três grandes planos de projecção: de perfil, vertical e horizontal. A intersecção destes planos é feita em ângulos de noventa graus (isto é, ângulos rectos), formando diversos quadrantes. Todos os objectos, por conseguinte, podem ser projectados nestes quadrantes.

As projecções ortogonais são indispensáveis na indústria, pelo facto de ser necessário conhecer todas as perspectivas de um objecto antes de iniciar a sua fabricação. Estas projecções surgiram no século XVIII e foram impulsadas por Gaspard Monge.

Conhecem-se por vistas principais de um determinado objecto as diversas projecções ortogonais que se realizam sobre seis planos que permitem formar um cubo.

É com a ajuda da projeção ortogonal, que realiza uma projeção plana bidimensional a partir de um objeto tridimensional, que conseguimos reconhecer as características de um objeto. Por exemplo: podemos reconhecer que é um objeto se trata de uma bola, de um cubo, etc. E isso é ideal para ajudar na realização de funções simples como, por exemplo, conseguir estacionar um veículo numa vaga, pois com o sol durante o dia refletindo no veículo podemos saber se o alinhamento está correto.

Podemos resumir que a projecção ortogonal (no Brasil “projeção ortogonal”) trata-se da imagem que é projetada sobre um plano, imagem essa que parte de uma figura geométrica, a sombra desse objeto. Para um melhor entendimento vejamos a seguir um exemplo:

– Imagine a sombra de um ponto encontrada sobre uma superfície plana, sendo isso o resultado do sol do meio-dia que ilumina esse ponto, temos então uma silhueta formada no solo que é a projeção ortogonal.

É muito importante atentar-se para a projeção do objeto, pois uma simples mudança na posição da luz que o atinge pode mudar sua projeção. E, com isso, se você não souber o que é o objeto original, então pode acabar sendo enganado pela projeção. Por exemplo:

– Se tivermos um cilindro de frente para a parede e a luz for colocada ao lado dele (na parte contrária a parte direcionada a parede) então o objeto projetado na parede será um retângulo. Outro caso seria se colocássemos a luz sobre esse cilindro, então o que teríamos seria uma projeção de um objeto no formato circular na parte de baixo (no solo).