Conceito de pugna


Jan 21, 15

Pugna é uma palavra que vem do latim e que se utiliza para evocar um confronto, uma disputa ou uma discussão entre seres humanos, grupos ou entidades. Exemplos: “O vice-presidente mantém uma velha pugna com a máxima autoridade nacional”, “Os dois bandos em pugna andaram à porrada no meio da rua”, “Existe uma pugna económica entre estes sectores”.

A pugna, em geral, refere-se a uma briga. Se duas pessoas mantiverem uma pugna, significa que estão em confronto por algum motivo ou que têm objectivos diferentes. Produz-se a pugna pela intenção de cada uma de impor os seus planos ou os seus argumentos sobre a outra. Peguemos no caso de um empresário que despede um funcionário, acusando-o de não cumprir as suas obrigações, ao passo que o trabalhador despedido garante que foi dispensado por se afiliar a um sindicato. Ambas as partes mantêm uma pugna que até se poderia definir num tribunal.

Noutros contextos, a pugna está mais próxima de uma competência do que de uma controvérsia. Duas equipas de futebol que se enfrentam nos quartos-de-final de um torneio mantêm uma pugna por conseguir um lugar nas semifinais. Um grupo de editoriais, por sua vez, pode iniciar uma pugna para contratar um famoso escritor, oferecendo-lhe diferentes incentivos e benefícios.

Havendo eleições no âmbito de um regime democrático, pode-se dizer que os candidatos estão em pugna. Isto não deve implicar que sejam inimigos entre eles, mas que as suas propostas e os seus programas de governo são os que pugnarão por conquistar a confiança dos eleitores.