Conceito de quício


Nov 01, 15

Quício é um conceito com diferentes acepções. Trata-se da parte de uma janela ou de uma porta que entra num sector específico para que se possa mover, girar, abrir ou fechar, tal como actuam os gonzos, os pernos ou as dobradiças.

O quício, neste sentido, é um gonzo com ponta que, tendo a função de esquadro sobre um orifício, realiza um jogo para que a janela ou a porta possam ser introduzidos num dintel ou na soleira.

O uso mais habitual da noção, no entanto, é simbólico e associa o quício a uma ordem ou a um estado natural. Esta acepção permite criar diferentes expressões com o termo.

“Tirar o quício” a alguém consiste em fastidiá-lo, fazendo-o perder a paciência ou se aborrecer com alguma coisa. Exemplos: “Com tantas perguntas, o João tirou-me o quício”, “Porquê que te esforças para me tirar o quício? Estava bastante tranquila até chegares”, “O caos de trânsito desta cidade tira-me o quício”.

Por outro lado, também é de referir a ideia de estar “fora de quício”, que equivale a ter os nervos alterados ou estar submetido a uma situação de tensão e pressão: “Aconselho-te a não falares com o Manuel: está fora de quício por causa da reunião que teve com os credores”, “Fora de quício, o jogador começou a insultar o árbitro e chegou inclusive a ameaçar que lhe iria bater”, “Desde que o despediram no trabalho dele, o tio está fora de quício: oxalá consiga arranjar um novo emprego o quanto antes!”.