Conceito.de

Conceito de rebelião

Do latim rebellĭo, rebelião é a acção e o efeito de se rebelar. Este verbo, por sua vez, está associado ao acto de apresentar resistência, tornar-se rebelde, insurgir-se ou faltar à obediência devida.

Exemplos: “A rebelião no Médio-Oriente gerou perdas milionárias ao sector turístico”, “Um jovem de dezoito anos foi identificado como sendo o alegado líder da rebelião”, “O presidente garantiu que iria utilizar todo o poder militar sob o seu comando para acabar com a rebelião”.

A rebelião, por conseguinte, é uma insurreição contra as autoridades que pode ir desde a desobediência civil à resistência armada. O termo é usado como sinónimo de sedição, motim ou revolta, ainda que cada um destes tenha as suas próprias particularidades.

De um modo geral, pode-se dizer que uma revolta é uma alteração ou um alvoroço, ao passo que a rebelião constitui um delito contra a ordem pública. A sedição, por sua vez, é um alçamento colectivo contra a autoridade ou a disciplina militar, mas com menor gravidade que a rebelião.

Aqueles que fazem parte de uma rebelião são chamados rebeldes. Uma pessoa que se recusa a pagar impostos por considerar que o governo esbanja (desperdiça) os fundos, um grupo de operários que decide barricar-se numa fábrica, um exército que não acata as ordens dos superiores e os cidadãos que saem à rua para exigir a demissão de um presidente podem ser considerados como protagonistas de uma rebelião.