Conceito.de

Conceito de relato

Escutar o artigo

Um relato é um conhecimento que se transmite, geralmente de forma pormenorizada, sobre um determinado assunto. O conceito, com origem no latim relātus, diz respeito aos contos e às narrações não demasiado extensas.

Em suma, o objetivo desse tipo de texto é trazer a luz um acontecimento ou fato ou uma sequência de acontecimentos. E são vários os tipos de textos no qual um relato pode ser inserido, como, por exemplo: em diários, notícias, notas informativas, entre outros.

Posto isto, enquanto gênero literário, um relato é uma forma narrativa cuja extensão é inferior à da novela. Por isso, o autor de um relato deve sintetizar o que é mais relevante e enfatizar aquelas situações que são essenciais para o desenvolvimento do mesmo. Se, numa, novela o escritor pode esmerar-se nas descrições, num relato, deve apostar de modo a dar maior impacto com uma quantidade mínima de palavras.

Os relatos podem ser fictícios (como um conto ou uma epopeia) ou pertencer ao mundo da não-ficção (como as notícias jornalísticas). Obviamente, escrever (relatar) uma obra de ficção não é o mesmo que informar acerca de um facto verídico. Seja como for, o estilo narrativo do relato mantém-se em ambos os universos.

Na rádio e na televisão, os relatos são especialmente populares devido ao futebol. Trata-se de reportagens transmitidas em directo, narradas à medida que o jogo vai avançando. Tudo vai sendo descrito ao pormenor, dando a sensação ao ouvinte/espectador de estar a assistir presencialmente ao evento em questão.

Convém destacar que o relato transcende a literatura e a palavra escrita. Quando uma pessoa conta algo a outra, está a relatar uma situação, ou seja, a construir um relato.

Em resumo, o objetivo desse tipo de texto é trazer a luz um acontecimento ou fato ou uma sequência de acontecimentos. E são vários os tipos de textos no qual um relato pode ser inserido, como, por exemplo: em diários, notícias, notas informativas, entre outros.

O relato possui muitas vertentes. Por isso, ainda existem os conhecidos como “relatos pessoais”, quais se tratam de uma modalidade textual com o objetivo de narrar um acontecimento que marcou a vida de uma pessoa.

Nesse caso, é a própria pessoa quem relata o que lhe aconteceu. Ou seja, ele é quem protagoniza essa história. E aqui há essa pessoa pode transmitir seus sentimentos e emoções a quem o lê.

Do mesmo modo que uma narração, um relato pessoal possui elementos como tempo e espaço definidos.

“Depois de sair de casa, estava eu prestes a entrar no comboio, ouço um grito. Virei-me para ver o que se estava a passar, vejo um homem a vir na minha direcção a correr com uma bolsa na mão e uma mulher a gritar atrás dele. Aí, não pensei duas vezes: fiz-lhe uma rasteira com a perna e o ladrão acabou por cair. Por sorte, chegou logo a polícia e algemou-o. Como forma de agradecimento, a senhora ofereceu-me uns chocolates”: este pode ser um exemplo para ilustrar um relato oral em que uma pessoa transmite a outro indivíduo uma experiência que vivenciou. Ou seja, um relato pessoal.

Há ainda o relato histórico que é um tipo de relato que tem como objetivo apresentar algum fato real que ocorreu no passado, mediante o uso de documentos e usando uma narração cronológica.

Os relatos ainda são usados para noticiar sobre algo comunicado por um político, por exemplo: o governador relatou que irá reformar as rodovias.

Em todo o momento o ser humano está a desenvolver relatos. Já que são muitas as vezes em que se está narrando um acontecimento.

Há diversos tipos de relatos, uma vez que é a narração de um acontecimento, seja ele bom ou ruim. Por isso é bem comum vermos relatos de viagens, relatos da infância, relatos de trabalho, relatos de agressões, entre outros.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (5 de Maio de 2012). Conceito de relato. Conceito.de. https://conceito.de/relato