Conceito.de

Conceito de rocha-mãe

Dá-se o nome de rocha a uma pedra sólida e de grande dureza. A geologia define as rochas como sólidos ligados que se formam por um ou vários minerais. A noção de mãe, por outro lado, refere-se a uma fêmea que deu à luz ou à origem de algo.

A ideia de rocha-mãe evoca portanto aquilo que define a define a matriz mineral de um solo. Por outras palavras, a rocha-mãe é o tipo de rocha sobre a qual se sustenta o solo. Através da erosão e de um processo de meteorização, a rocha-mãe permite o desenvolvimento do sector inorgânico do terreno em questão.

O termo “rocha-mãe” é mais usado no português de Portugal. No Brasil, apesar de também ser usado “rocha-mãe” é mais comum o uso de “rocha matriz”.

É importante destacar que sobre esta rocha-mãe se acumulam camadas de outras rochas, fragmentos de materiais, terra, vegetação, etc. As diferentes camadas recebem o nome de horizontes.

A rocha-mãe é o horizonte composto pelo material rochoso que não sofreu qualquer alteração física ou química relevante. Dependendo da relação que mantém a rocha-mãe com o resto dos horizontes, pode-se fazer a distinção entre solo autóctone e solo alóctone.

A rocha-mãe fica na camada mais profunda da crosta terrestre. E o solo, resultante da decomposição e do intemperismo dessa rocha, é essencial para a sobrevivência tanto do homem quanto dos animais.

Acima da rocha-mãe encontram-se o subsolo, a zona de precipitação, a zona de lavagem vertical e a camada superficial, por essa ordem. Isto significa que aquilo que vemos do solo, como o pasto, as ramos ou as folhas, é a camada superficial do terreno, aquela que está mais distante da rocha-mãe.

A rocha-mãe ou rocha matriz se desintegra para que seja dada origem ao solo. Por exemplo: se a rocha matriz for granito, então o solo onde ela se encontra possuirá muitos minerais que compõem o granito, tais como a mica e o quartzo.

Um outro exemplo seria no caso da terra roxa (de cor vermelha mais roxeada) que é formada pela desintegração de rochas de arenito-basáltico, sendo que essa desintegração acontecera por muitos e muitos anos em decorrência do maior derramamento de lava vulcânica que já houve no planeta Terra (o qual aconteceu devido a separação do supercontinente Gondwana (América do Sul e África) na era mesozoica. Esse tipo de solo é caracterizado pela presença de minerais como o ferro.

Desse modo, o tipo de solo que haverá num local dependerá da rocha que deu origem a ele. Mas, também, haverá outros fatores que influenciarão para a formação do solo, tais como clima, vegetação persente, entre outros.

Rocha-mãe (ou rocha matriz) também é o nome que recebe a rocha onde se formou o petróleo, que logo passa a uma rocha reservatório.

Há uma área que cuida especificamente de estudar sobre os solos e ela é conhecida como pedologia, sendo uma ramificação da geografia física. A pedologia trata-se de uma das duas ramificações das ciências do solo, sendo a outra a edafologia.