Conceito.de

Conceito de sanha

Sanha é um termo que faz referência à fúria ou à ira quando não tem nenhum tipo de controlo. Exemplos: “O homem espancou com sanha no ladrão até o matar”, “Os delinquentes agiram com sanha: não só levaram todos os pertences da casa, como ainda incendiaram o prédio”, “Os pugilistas não têm sanha, pegam-se entre si com profissionalismo e respeitando sempre as regras do jogo”.

Dentro do âmbito do direito, também tem especial protagonismo o termo sanha. Em concreto, adquire relevância nos momentos nos quais é levado a julgamento um caso de assassinato ou homicídio. E é que se terá em conta a tal sanha que o acusado levou a cabo para determinar se se trata de um delito ou outro. Mas não só isso também se considerará a sua presença para estabelecer se esse presumido responsável pode ver a sua situação piorada pela mesma, que, nesse caso, exercerá como agravante.

Em concreto, considera-se que uma pessoa fez uso da sanha quando, de forma absolutamente deliberada e carente de qualquer tipo de humanidade, tenha aumentado a dor da vítima. Para poder saber se essa esteve presente se terão em conta provas tais como o relatório forense ou as declarações das testemunhas, mas especialmente servirá o primeiro que determinará se há muitos sinais de golpes anteriores ao falecimento da tal vítima.

A noção também é usada para designar o comportamento adoptado por rancor ou o plano que é levado a cabo por ressentimento: “Acho que o juiz agiu com sanha contra o jogador devido aos seus antecedentes”, “A empresa teve sanha com os trabalhadores que organizaram os protestos e, aos poucos, foi despedindo-os”, “Foi um facto planeado com sanha”.

A ideia de sanha pode aparecer quando é analisado o papel dos meios de comunicação. Se diversos jornais, canais de televisão, emissoras e portais da Internet criticam duramente um jogador de futebol, mesmo quando este desportista tem um bom desempenho desportivo, poder-se-á dizer que o jornalismo está a julgar com sanha o homem em questão. Isto revela-se no rancor evidenciado pelos comentários jornalísticos.

A sanha também se denota no âmbito da política. Um presidente pode acusar a oposição de tratar com sanha o seu governo já que, em vez de realizar críticas construtivas ou de propor alternativas, limita-se a condenar todas as acções governamentais com fins destrutivos.