Conceito de comunismo




Out 10, 11 Conceito de comunismo

O comunismo é um movimento político que defende a formação de uma sociedade sem classes sociais, onde os meios de produção sejam propriedade comum. Posto noutros termos, se dependesse desta ideologia, a propriedade privada desses meios não existiria e, por conseguinte, o poder pertenceria à classe trabalhadora.

O comunismo procura abolir o Estado: se não houvesse propriedade privada dos meios de produção, então também não haveria lugar para a exploração. Como tal, a organização estatal não seria necessária.

As bases do comunismo foram desenvolvidas por Karl Marx e Friedrich Engels em finais do século XIX em livros como “O capital”. No século XX, o revolucionário russo e líder bolchevique Vladimir Lenine decidiu pôr em prática as referidas teorias, a partir da sua própria interpretação.

O comunismo tem sido alvo de críticas de diferentes sectores. Há quem considere que a sociedade sem classes é impossível (tendo em conta que acaba sempre por haver um ou outro grupo a ostentar poder; no caso do comunismo, seriam os burocratas). Por outro lado, muitos acreditam que o capitalismo e a sua fome de lucro é o único sistema que promove o desenvolvimento económico.

Embora, muitas das vezes, estes termos sejam usados como sinónimos, deve-se ter em conta que comunismo e socialismo não são o mesmo. O socialismo é uma doutrina da economia política que tem por base a posse democrática e o controlo administrativo colectivo dos sistemas de produção, bem como o controlo das estruturas políticas por parte dos cidadãos. Posto isto, o socialismo é considerado como sendo a fase prévia ao comunismo.