Conceito de energia geotérmica




Ago 20, 13 Conceito de energia geotérmica

A energia pode entender-se como um recurso natural que, graças a certos elementos associados, pode ser usado industrialmente. O conceito também faz referência à capacidade de pôr em movimento ou transformar algo.

Geotérmico, por outro lado, é um adjectivo que deriva da língua grega, e que é composto por dois afixos: geo (“Terra”) e thermos (“calor”), isto é, “calor da Terra”.

A noção de energia geotérmica, por conseguinte, diz respeito à energia obtida a partir do aproveitamento de calor do interior da Terra. Este calor pode gerar-se por diversos factores.

A energia geotérmica pode fazer uso das águas termais que se encontram a pouca profundidade e que emanam vapor. Outra fonte de energia geotérmica é o magma (mistura de rochas fundidas e gases) apesar de não haver recursos tecnológicos suficientes para uma exploração industrial do mesmo.

É frequente as centrais de energia geotérmica funcionarem com, pelo menos, dois poços: de um obtém-se a água quente, ao passo que se usa o outro para voltar a injectar o caudal obtido já arrefecido no sistema aquífero. Este sistema permite manter o caudal de água do jazigo.

É possível fazer a distinção entre a energia geotérmica de muito baixa temperatura (utilizada para a agricultura ou para fins domésticos), a energia geotérmica de baixa temperatura (com fluidos de entre 50 ºC e 70 ºC), a energia geotérmica de temperatura média (entre 70 ºC e 150 ºC) e a energia geotérmica de alta temperatura (entre 150 ºC e 400 ºC).

Convém destacar que os jazigos geotérmicos podem esgotar-se e/ou arrefecer, o que demonstra que este tipo de energia não é totalmente renovável.