Conceito.de

Conceito de recursos naturais

Conhece-se como recurso natural cada bem e serviço que surge da natureza de maneira directa, ou seja, sem a necessidade de intervenção humana. Estes recursos são de vital importância para o desenvolvimento do ser humano, uma vez que permitem obter alimentos, produzir energia e subsistir (sobreviver) em termos gerais.

Para a economia, estes recursos acabam sempre por ser insuficientes face às necessidades infinitas da humanidade. Por isso, a economia é a ciência e a arte que se especializa na gestão adequada desses recursos.

No caso dos recursos de origem natural, fala-se de duas classes: os recursos esgotáveis, que acabam inevitavelmente por esgotar a uma dada altura, não podendo voltar a ser produzidos (como o petróleo ou as explorações mineiras), e os recursos renováveis (os quais podem ser regenerados, desde que a exploração não seja excessiva, como os bosques).

Estes conceitos permitem-nos compreender por que razão os recursos naturais devem ser utilizados de forma consciente e moderada. A pesca, por exemplo, pode extinguir um recurso natural. Se forem pescados todos os peixes de uma determinada espécie, será impossível que voltem a nascer novos exemplares (pelo menos com os recursos tecnológicos actualmente em vigor, pois, no futuro, quem sabe se a possibilidade da clonagem venha a ser ponderada).

No caso dos recursos que não se podem renovar, fala-se de reservas. Uma vez consumidas/esgotadas todas as reservas, não haverá mais forma de obter novamente esses recursos, pois não haverá maneira de os fabricar, cultivar ou de os regenerar.

O valor económico do conjunto que dos recursos não renováveis está relacionado com a escassez desse recurso e com a procura. Havendo poucas reservas de um determinado recurso, o seu preço sofre um aumento.