Conceito.de
Conceito de

Fauna

Fauna, do latim Fauna (nome próprio de divindade campestre, mais exatamente da deusa da fecundidade), é o conjunto dos animais de uma região geográfica. As espécies próprias de um período geológico ou de um ecossistema determinado formam este grupo, cuja sobrevivência e cujo desenvolvimento dependem de fatores bióticos e abióticos.

fauna
A fauna compreende os animais de uma região

As alterações no seio de um habitat podem afetar a vida da fauna. Nos casos mais drásticos, aliás, essas alterações podem levar à extinção de uma espécie. Conhece-se como espécie nativa ou autóctone qualquer espécie que apareça numa região como resultado de um fenómeno natural, sem a intervenção do ser humano.

Uma espécie introduzida ou exótica é uma espécie não nativa que foi introduzida num ecossistema pelo homem, seja acidental ou deliberadamente. Por fim, as espécies invasoras são aquelas que conseguiram estabelecer-se numa nova região, acabando por produzir alterações na composição do ambiente.

A fauna pode dividir-se em fauna silvestre (não necessita do homem para a sua alimentação e o seu desenvolvimento) e em fauna doméstica (as espécies submetidas ao controlo do homem). Os especialistas também falam de fauna em processo de domesticação, ou seja, aqueles animais silvestres que, por serem criados pelo homem, perdem as suas características selvagens.

Independentemente das diferentes características, todos os animais fazem parte da fauna. Os cães, os cavalos, as vacas, os ratos, os leões, os gatos, os elefantes e as girafas, por exemplo, são espécies que integram este grupo.

Em sentido pejorativo, dá-se o nome de fauna ao grupo de pessoas que frequentam um determinado lugar, caracterizadas por um comportamento comum, com atitudes próprias ou marginais. Por exemplo: “A fauna juvenil do povo reuniu-se na festa da cerveja”.

Se você tem apenas alguns segundos, leia estes pontos chave:
  • Relações ecológicas são interações que ocorrem entre seres vivos, divididas principalmente em intraespecíficas (mesma espécie) e interespecíficas (espécies diferentes).
  • As relações intraespecíficas podem ser sociedade, colônia, competição ou canibalismo - variando de harmônicas (como no caso de sociedades e colônias, onde é benéfica ou neutra para os envolvidos) para desarmônicas (como competição e canibalismo, que são prejudiciais para pelo menos um lado).
  • As relações interespecíficas abrangem mutualismo, comensalismo, amensalismo, parasitismo, predação e competição. Estas relações também variam entre harmônicas e desarmônicas, dependendo se são benéficas, neutras ou prejudiciais para os envolvidos.
  • Em geral, as relações harmônicas são aquelas que beneficiam todos os envolvidos ou são neutras para um lado, consideradas relações positivas. As desarmônicas causam prejuízo para pelo menos um dos envolvidos, sendo classificadas como relações negativas.

Relações ecológicas na fauna: intraespecíficas e interespecíficas

conceito de fauna
Na fauna, existem relações variadas entre os animais

Relações ecológicas se tratam de interações que sucedem entre os seres vivos. E nisso existem as classificadas em intra e interespecíficas.

Relações intraespecíficas

As relações intraespecíficas podem ser de sociedade, colônias, competição ou canibalismo:

  • Sociedade: aqui os indivíduos que pertencem a uma mesma espécie vivem juntos, mas sem a união física. E aqui há uma divisão de trabalhos entre si;
  • Colônia: indivíduos de uma mesma espécie convivem, podendo ter ou não uma divisão de trabalho. Essa relação beneficia a todos, sendo uma relação harmônica. São exemplos desse tipo as colônias de bactérias;
  • Competição: os indivíduos que pertencem a uma mesma espécie tendem a entrar em disputa devido aos recursos limitados, como alimento, território, entre outros;
  • Canibalismo: aqui um indivíduo se alimenta de outro da mesma espécie, sendo essa uma relação desarmônica.

Relações interespecíficas

Já as relações interespecíficas podem ser mutualismo, comensalismo, amensalismo, paritismo, predação e também competição:

  • Mutualismo: é um tipo de ralação onde indivíduos de espécies diferentes convivem num tipo de associação, podendo esses dependerem ou não de tal associação;
  • Comensalismo: aqui somente uma das espécies é beneficiada, contudo, não gera prejuízos para a outra. Essa é uma relação tida como harmônica;
  • Amensalismo: essa é uma relação em que um indivíduo secreta substâncias que inibirão ou impedirão o desenvolvimento de outro. E essa se trata de uma relação desarmônica, posto que é prejudicial para um dos envolvidos;
  • Parasitismo: e nessa relação, um dos indivíduos (que é o parasita) remove do organismo de outro (denominado de hospedeiro) os nutrientes que precisa para sobreviver;
  • Predação: já nesse tipo de relação, acontece do indivíduo matar o de outra espécie a fim de se alimentar. Essa é uma relação classificada como desarmônica, uma vez que somente um indivíduo é beneficiado;
  • Competição: já nesse tipo de relação, aqueles de espécies distintas tendem a entrar em disputa devido a recursos limitados, a exemplo de alimentos ou territórios.

Sobre as relações harmônicas e desarmônicas

Como citado, as relações na fauna podem tanto ser harmônicas quanto desarmônicas. No caso das relações harmônicas, elas se caracterizam por relações que beneficiam a todos os envolvidos ou apenas a um, porém com isso acontecendo sem trazer prejuízos aos demais. E devido a isso ela é tida como uma relação positiva.

Já as relações desarmônicas são caracterizadas por gerarem algum prejuízo para um dos envolvidos. E devido a isso elas então são classificadas ainda como relações negativas.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (24 de Julho de 2012). Atualizado em 8 de Dezembro de 2023. Fauna - O que é, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/fauna