Conceito.de

Conceito de riquezas naturais

Chama-se riqueza à acumulação de dinheiro, bens ou coisas que têm um certo valor. Natural, no que lhe diz respeito, é um adjectivo proveniente do latim naturālis e que é usado para designar aquilo que está relacionado com a natureza.

As riquezas naturais, por conseguinte, são os recursos da natureza que se encontram numa região. Para um continente, um país, uma província ou uma cidade, as riquezas naturais são indispensáveis para o desenvolvimento económico e social.

A vegetação, a fauna, os pontos de água, o relevo e até o clima fazem parte das riquezas naturais de um território. No que toca à exploração destas riquezas, é possível gerar recursos importantes para a economia.

As riquezas naturais podem contribuir para o desenvolvimento do turismo. Uma região costeira com praias atractivas e um clima agradável apresenta uma riqueza que, se a explorar de forma adequada, lhe pode propiciar rendimentos importantes através da actividade turística. Para isso, é conveniente que a zona possua hotéis, restaurantes e infra-estruturas de estradas, por exemplo, para viabilizar o turismo.

A agricultura também depende da riqueza natural. Um terreno fértil com condições climáticas apropriadas pode favorecer o desenvolvimento de diferentes cultivos que, noutros lugares, não seriam exequíveis.

Para que a exploração das riquezas naturais seja sustentável, deve-se tomar medidas de protecção. Se numa região que tinha praias atractivas passar a verificar-se poluição, os turistas deixarão de querer visitar a zona, perdendo-se/desvalorizando, por conseguinte, a riqueza natural.