Conceito de logopedia


Fev 14, 13

A logopedia, mais vulgarmente conhecida por “terapia da fala” (ou “foniatria”) é o conjunto de métodos para o ensino de uma fonação normal a quem tem dificuldades de articulação.

Trata-se da ciência que avalia, diagnostica e trata os problemas da linguagem, da voz e da deglutição. A sua finalidade é a prevenção, o diagnóstico, o prognóstico, o tratamento e a avaliação integral dos transtornos da comunicação humana, quer pertençam ao domínio da fala, quer ao da linguagem.

A logopedia também se encarrega dos problemas de motricidade facial, através da terapia miofuncional. Em alguns países, existe a figura do mestre de audição e da linguagem, um profissional que se tende a confundir com o terapeuta da fala pelo facto de realizar trabalhos semelhantes no âmbito educativo.

A logopedia, por exemplo, pode incluir o tratamento da afasia, que é a perda ou o transtorno da capacidade de falar devido a uma lesão nas áreas da linguagem do córtex cerebral. Esta disfunção impossibilita ou diminui a capacidade de comunicar através da linguagem oral, da escrita ou dos sinais.

A disfasia, uma anomalia na linguagem que, ao que tudo indica, é originada por uma lesão cerebral, também pode ser tratada pelo terapeuta. A disfasia tende a designar-se distúrbio específico da linguagem ou distúrbio específico do desenvolvimento da linguagem e é definida por exclusão, uma vez que se refere ao início ou ao desenvolvimento atrasado da linguagem não podendo ser atribuído a deficiências sensoriais, deficiências mentais, transtornos psicopatológicos, privação socio-afectiva ou lesões cerebrais evidentes.