Conceito de metacognição




Mar 02, 12 Conceito de metacognição

A metacognição, igualmente conhecida como teoria da mente, é um conceito que nasceu na psicologia e nas ciências cognitivas para fazer referência à capacidade que os seres humanos têm de atribuir pensamentos e intenções a outras pessoas ou entidades.

Os especialistas acreditam que esta capacidade seja congénita. A faculdade de metacognição da pessoa tem que ver com a sua plena capacidade de compreender e de reflectir acerca do estado mental dela mesma e de outrem.

A metacognição também diz respeito à capacidade de prevermos o nosso próprio comportamento e o dos outros, graças à percepção de sensações, de emoções e de crenças.

Entre os principais estudiosos da teoria da mente, citaremos o antropólogo e simultaneamente psicólogo Gregory Bateson, o qual começou a investigar sobre estas questões nos animais. Bateson constatou que os cachorros brincavam à bulha e chegou à conclusão de que, através de indícios e sinais, eles detectavam se se tratava de uma simulação de luta no âmbito de um jogo ou de uma luta a sério.

No caso dos seres humanos, a metacognição começa a activar-se entre os três e os quatro anos de idade. Fala-se de activação por se tratar de uma capacidade congénita que começa a funcionar através de uma estimulação eficaz. Depois da infância, o sujeito recorre constantemente à metacognição, inclusive sem sequer se dar conta disso.

Ao não ser desenvolvida a metacognição, a pessoa está sujeita a vir a sofrer uma série de doenças. Há quem seja da opinião que o autismo resulta de algum problema a nível da teoria da mente. Convém destacar que existem diversos testes para comprovar de que forma é implementada a metacognição na mente de um indivíduo.