Conceito de método dedutivo




O método dedutivo é um método científico que considera que a conclusão está implícita nas premissas. Por conseguinte, supõe que as conclusões seguem necessariamente as premissas: se o raciocínio dedutivo for válido e as premissas forem verdadeiras, a conclusão não pode ser mais nada senão verdadeira.

O raciocínio dedutivo foi descrito pelos filósofos da Grécia Antiga, entre os quais se destaca Aristóteles. Cabe salientar que a palavra dedução deriva do verbo deduzir (do latim deducĕre), que significa tirar conclusões de um princípio, de uma proposição ou suposição.

O método dedutivo infere os factos observados baseando-se na lei geral (ao contrário do indutivo, no qual se formulam leis a partir de factos observados). Há quem acredite, como é o caso do filósofo Francis Bacon, que a indução é melhor do que a dedução pelo facto de se passar de uma particularidade para uma generalidade.

O método dedutivo pode dividir-se em método dedutivo directo de conclusão imediata (quando se obtém um juízo/uma opinião relativamente a uma única premissa, sem intermediários) e método dedutivo indirecto ou de conclusão mediata (quando a premissa maior contém a proposição universal e a premissa menor contém a proposição particular, a conclusão resulta da comparação de ambas).

Em todo o caso, os investigadores que seguem o método dedutivo começam com o planeamento do conjunto axiomático de partida (onde as suposições devem incorporar unicamente as características mais importantes dos fenómenos, com coerência entre os postulados) e continuam com o processo de dedução lógica (partindo sempre dos postulados iniciais). Como tal, podem designar leis de carácter geral àquelas a que chegam partindo do conjunto axiomático e através do processo de dedução.