Conceito de morte




Mar 17, 12 Conceito de morte

A morte é o termo da vida devido à impossibilidade orgânica de manter o processo homeostático. Trata-se do final de um organismo vivo que havia sido criado a partir do seu nascimento.

O conceito de morte, no entanto, foi sofrendo alterações ao longo do tempo. Outrora, considerava-se que a morte, enquanto evento, tinha lugar assim que o coração deixava de bater e que o ser vivo deixava de respirar. Com o avanço da ciência, a morte passou a ser vista como um processo que, a partir de uma certa altura, se torna irreversível.

Hoje em dia, ainda que já não consiga respirar pelos seus próprios meios, uma pessoa pode ter acesso a um respirador artificial, mantendo assim uma vida com alguma qualidade. Por outro lado, convém referir a morte cerebral, isto é, a paragem completa e irreversível da actividade cerebral.

Fora a biologia, existe uma concepção social e religiosa relativamente à morte. Costuma-se, neste caso, considerar a morte como sendo a separação do corpo e da alma. Posto isto, a morte corresponde ao final da vida física (isto é, na terra) mas não da existência. A crença na reencarnação também é uma questão bastante comum.

Um esqueleto coberto com uma espécie de túnica e uma gadanha simboliza a morte. Na mitologia greco-romana, a Parca (uma deusa) chamada Morta representa igualmente a morte.

A morte, por fim, é a destruição ou o final de algo: “A Argentina assistiu à morte da sua selecção assim que Diego Maradona foi para a reforma”.