Conceito de tangível




Nov 22, 11 Conceito de tangível

Com origem no termo latim tangibĭlis, a palavra tangível permite fazer referência a tudo aquilo que se pode tocar. Num sentido mais amplo, também faz alusão ao que pode ser percebido de maneira precisa (por exemplo: “A nossa gestão conseguiu obter resultados tangíveis em todas as áreas”).

O que é tangível é portanto acessível ao tacto, o sentido que permite aos organismos perceberem as qualidades dos objectos como a temperatura, a aspereza ou a dureza. A pele é o órgão principal do sentido do tacto, uma vez que alberga diversos receptores nervosos que transformam os estímulos do exterior em informação susceptível de ser interpretada pelo cérebro.

Pode-se dizer que as coisas físicas e concretas são tangíveis: por exemplo, uma cama, uma bola ou um computador. Todas elas são feitas de materiais e podem ser tocadas por uma pessoa. Quando um sujeito passa a sua mão por uma bola, os receptores nervosos da pele conseguem captar a informação e transmiti-la ao cérebro.

Em contrapartida, os conceitos abstractos, os sentimentos e as emoções são intangíveis. Nestas categorias constam, entre outros, o amor, a felicidade, a tristeza e a emoção. Obviamente, estas palavras podem manifestar-se de forma tangível (por exemplo, uma caixa de chocolates pode ser uma manifestação tangível de amor). O vento, o fumo e a luz, por exemplo, são considerados coisas intangíveis.

Por fim, convém destacar que para a economia e as finanças, um bem tangível é um tipo de bem ou serviço comprado e/ou vendido entre residentes e não residentes de um mesmo país. A retribuição deste tipo de bens é registada na balança comercial.