Conceito de brecha


Jun 08, 13

O termo brecha, uma derivação do vocábulo frâncico breka (“quebrado”), é utilizado para fazer referência a uma racha, uma fenda ou uma abertura. O conceito costuma ser usado para mencionar as aberturas em paredes, muros ou vedações. Por exemplo: “A brecha na parede da fortaleza permitiu a entrada dos invasores”.

Brecha, de qualquer forma, pode aplicar-se em diversos âmbitos, como um ferimento profundo ou uma ruptura na frente de combate. A palavra também é usada em sentido figurado para se referir às lacunas por onde algo começa a perder a sua certeza ou segurança, ou ainda aos danos e às afrontas: “A explicação do presidente deixou uma brecha que foi aproveitada pela oposição para realizar fortes críticas”.

Para a geologia, mais precisamente a petrologia, uma brecha é uma rocha formada por elementos angulosos ligados por um cimento natural. De acordo com o processo de formação, há que mencionar: as brechas sedimentares (que surgem quando as pedras, as conchas e os outros corpos foram sepultados por sedimentos muito finos que, após se consolidar, os aprisionaram; as brechas vulcânicas ou eruptivas, isto é, aquelas que se constituem pelos derrubes das rochas vulcânicas; as brechas tectónicas, que são aquelas que se formam quando ocorre um deslizamento entre os dois lábios de uma falha (como no caso da milonita).

É importante ter em conta que o conglomerado das brechas é sempre formado por fragmentos angulares e maiores de 2 milímetros, ao contrário dos componentes da areia. Existem as brechas monogénicas (com componentes de uma mesma natureza) e as brechas poligénicas (com elementos de diferentes tipos).

Por fim, a expressão “estar na brecha” diz-se de algo que seja notório, oportuno ou alvo de reparo.