Conceito.de

Conceito de cara

O conceito de cara usa-se com referência à parte frontal da cabeça de um ser humano e de certos animais. A cara, portanto, se estende do queixo até a testa.

Por exemplo: “O criminoso que assaltou o banco escondeu a cara com um lenço”, “Minha sobrinha queimou a cara com uma vela”, “Quem é esse jovem? A sua cara parece familiar”.

Por extensão, chama-se cara ao semblante de um indivíduo. A ideia de cara, desta forma, pode associar-se à representação de um certo estado anímico na face: “Quando eu disse ao João que não podíamos ir à festa, ele fez má cara”, “Estou fascinado com esse bebê! Não consigo acreditar que acorde sempre com boa cara”.

Cara, por outro lado, pode ser a aparência, o aspeto, a disposição ou uma faceta de algo: “O projeto tem várias caras interessantes”, “Este restaurante não tem uma boa cara, é melhor irmos para outro lugar”.

A frente de um edifício ou a sua fachada também é chamada de cara, assim como a superfície de determinados elementos: “Pintaram a cara do Ministério da Economia de branco”, “Vou escrever na outra cara da cartolina”.

Por fim, a noção de caro ou cara é usada para se referir ao que tem um preço, um custo ou um valor que se considerada elevado: “Cuidado com essa joia, é muito cara”, “A carne está cara, vamos ter que começar a comer mais macarrão”.