Conceito.de

Conceito de rosto

O termo latino rostrum chegou à nossa língua sob a designação de rosto. O uso mais habitual deste conceito refere-se à cara dos seres humanos. Exemplos: “A joana desatou a chorar porque o balão lhe acertou no rosto”, “Caí e fiquei com uma marca no rosto mesmo debaixo do olho esquerdo”, “Conseguia-se observar a alegria no rosto do idoso”.

O rosto, por conseguinte, é o sector frontal da cabeça, que se estende entre a frente e o queixo. A boca, as maxilas, o nariz, os olhos e as sobrancelhas fazem parte do rosto. Tendo em conta que os músculos que se encontram na zona permitem mostrar a expressão de emoções, o rosto costuma tomar-se como um indicador do estado de espírito das pessoas.

Deste modo, pode-se dizer que um indivíduo tem o rosto preocupado ou que transmite tristeza no seu rosto: “Noto algo raro no teu rosto… estás a esconder-me alguma coisa?”, “A preocupação tornou-se evidente no rosto da mulher”, “A notícia transformou-lhe o rosto”.

Rosto também é a denominação que recebe o pico de uma ave e a estrutura anatómica de um artrópode que é semelhante a estes picos. Por extensão, no campo da anatomia do ser humano, chama-se rosto à prolongação com forma de pico. O rosto do esfenóides, neste sentido, é um rebordo que forma o osso esfenóides na sua cara anterior.