Conceito.de

Conceito de casuística

A ideia de casuística é usada no campo da ética aplicada para se referir a uma análise de diferentes casos específicos que são esperados em um determinado contexto. Dessa maneira, a casuística difere daqueles argumentos que são baseados em regras ou princípios.

Em outras palavras, o que a casuística faz é considerar casos particulares para a resolução de dilemas morais, encarregando-se da aplicação das regras em circunstâncias concretas. Os preceitos morais são, portanto, aplicados a situações específicas causadas pela ação do ser humano e não a algo abstrato.

Essas questões permitem descobrir que a casuística não é apenas um ramo da chamada ética aplicada: é também um método de raciocínio e até uma base para o desenvolvimento da jurisprudência no âmbito do direito comum.

Suponhamos que um homem que não tem dinheiro ou trabalho decide roubar comida de um mercado para alimentar seu filho. Um raciocínio baseado em princípios morais pode argumentar que roubar é sempre ruim. De acordo com essas regras, o roubo é intrinsecamente incorreto do ponto de vista moral. Uma abordagem que apela à casuística, por outro lado, prestaria atenção às particularidades do caso específico e poderia concluir que o comportamento do homem não constitui uma falha moral. De fato, obter alimento para o seu filho é uma opção que, moralmente, transcende o roubo, pois com essa ação ele conseguiu a subsistência de seu descendente. Isso demonstra que a mesma ação pode ser considerada de maneiras opostas, dependendo do método de raciocínio.