Conceito.de

Conceito de raciocínio

O termo latino ratiocinĭum chegou à nossa língua sob a designação de raciocínio, um conceito que está relacionado com a capacidade de raciocinar e os seus efeitos. O verbo raciocinar, por sua vez, consiste na utilização da razão para produzir conhecimentos e estabelecer um juízo de valor.

Pode-se dizer, por conseguinte, que o raciocínio é uma faculdade derivada da razão. Quando uma pessoa tem um pensamento ou analisa um facto ou um discurso, aquilo que faz é recorrer à razão. Através de uma complexa actividade cerebral, o indivíduo implementa os diferentes mecanismos do raciocínio.

O raciocínio, deste modo, está relacionado com a inteligência: o indivíduo tem diferentes juízos para formular um novo, que deriva dos prévios. Isto significa que o raciocínio permite produzir conhecimentos através da indução ou da dedução.

Uma das questões que permite o raciocínio é a comparação entre conceitos. Um indivíduo pode ouvir duas posturas diferentes sobre um mesmo tema, compará-las e tirar uma conclusão. Este processo será aquele que permita gerar um novo conhecimento, diferente do anterior.

É possível afirmar, por outro lado, que o raciocínio diferencia o ser humano das restantes espécies. As pessoas raciocinam, ao passo que os animais agem por instinto e têm estruturas de pensamento menos desenvolvidas.

Alguns especialistas afirmam que certos animais também têm raciocínio, já que estão em condições de elaborar planos, de recorrer à lógica e até de desenvolver pensamentos abstractos, ainda que a nível mais simples que o ser humano.