Conceito.de

Conceito de clavícula

A noção de clavícula provém da língua latina, que por sua vez teve sua origem no grego. A etimologia está ligada a uma chave de tamanho pequeno, embora o conceito seja usado dentro da estrutura da anatomia.

As clavículas são os ossos do ser humano que estão na parte superior do tórax, articulando-se com o acrômio da omoplata e do esterno. Com a aparência de uma letra S escrita em itálico, elas ligam o tórax e os membros superiores.

A clavícula e a omoplata (também chamada de escápula) formam a cintura escapular, que é dividida nas regiões posterior, média e anterior. Ao contrário dos chamados ossos longos, as clavículas não possuem diáfise, epífise ou canal medular.

Várias lesões e transtornos podem afetar a clavícula. Sua fratura é relativamente frequente, sendo mais comum em crianças do que em adultos. Em alguns casos, a fratura da clavícula ocorre como resultado de um parto complicado. Essas lesões podem ser tratadas através da imobilização da área ou mesmo com intervenção cirúrgica.

A luxação acromioclavicular, por outro lado, envolve lesão na articulação acromioclavicular — a ligação entre o acrômio e a clavícula.

Note-se que as clavículas desapareceram da maioria dos animais. Em mamíferos ungulados, por exemplo, a ausência da clavícula confere uma maior capacidade de movimento para a omoplata. No caso das aves, as clavículas se fundiram com a interclavícula para o surgimento de um novo osso.