Conceito.de

Conceito de clemência

A noção de clemência refere-se à piedade ou misericórdia. O termo, que deriva do latim “clementia”, está ligado à moderação no momento da aplicação da justiça.

Por exemplo: “O réu começou a chorar quando pediu clemência ao tribunal”, “Não adianta pedir clemência: os dados já estão lançados”, “Os terroristas não tiveram clemência de seus reféns”.

Quem tem clemência se compadece pelo outro: pode sentir empatia e experimentar o sofrimento alheio. É por isso que ser clemente implica perdoar alguém ou prestar assistência em uma situação difícil. A clemência, além do sentimento, é posta em prática, caso contrário, ela não existe.

É comum que esse conceito apareça quando um juiz, um tribunal ou outra autoridade está disposta a decretar ou executar uma punição. O indivíduo prestes a ser punido pode pedir clemência para que a pena não seja tão severa. Suponhamos que um homem é condenado em primeira instância à pena de morte. Após o conhecimento desta pena, implora por clemência e consegue que a pena seja substituída pela prisão perpétua.

A clemência também pode aparecer no esporte se um competidor ou uma equipe decidir não tirar proveito das fraquezas de seu rival para fazer grandes diferenças no resultado. Um time de futebol que, no final do primeiro tempo, derrota seu oponente por 4 a 0 pode ter clemência e reduzir a intensidade no segundo tempo. É importante ter em mente que esse tipo de clemência pode ser considerado desrespeitosa com o adversário, pois não é mais considerado um oponente capaz de competir de igual para igual.