Conceito de comburente


Fev 03, 17

Um comburente é uma substância que provoca o desenvolvimento da combustão. O termo procede do vocábulo latino combūrens, por sua vez derivado de comburĕre (que se pode traduzir como “queimar”).

A combustão é o acto e o resultado de queimar (submeter ao fogo). A nível químico, a combustão implica a oxidação de uma substância através de um processo no qual se liberta energia em forma de luz e de calor. Esta reacção ocorre entre um material oxidável capaz de arder, que se denomina combustível, e um material que produz a combustão, chamado comburente.

O comburente leva o combustível a oxidar, libertando energia química que se pode aproveitar como energia mecânica. Para que se inicie a combustão, o combustível deve alcançar a sua temperatura de ignição (quando os seus vapores ardem de forma espontânea). Cabe destacar que a reacção entre o combustível e o comburente se manifesta através das chamas.

Por se oxidar a outra substância, o comburente também recebe a designação de agente oxidante. Na reacção de reducção-oxidação (redox), o comburente recebe electrões ao reduzir-se, ao passo que o redutor (o combustível num proceso de combustão) perde electrões ao oxidar-se.

O oxigénio é o comburente mais habitual. Em todos os processos de combustão requer-se um mínimo de oxigénio, que pode aparecer em estado gasoso ou líquido. Uma arma de fogo que use pólvora, por exemplo, pode recorrer ao sal de um oxiácido (como o clorato de potássio) no cartucho para conseguir a combustão que permite disparar o projéctil.