Conceito.de

Conceito de construtivismo

Escutar o artigo

O construtivismo é o nome de várias correntes surgidas na arte, na psicologia, na filosofia, na pedagogia e nas ciências sociais em geral.

No âmbito artístico, o construtivismo é um movimento de vanguarda que se interessa pela organização dos planos e pela expressão do volume utilizando materiais da época industrial. O movimento nasceu na Rússia em 1914 e fortaleceu-se depois da Revolução Bolchevique.

Na psicologia, o construtivismo tem por base os postulados de Jean Piaget. Segundo este psicólogo, o desenvolvimento da inteligência é construído pelo próprio indivíduo através da interação com o meio.

Piaget, que foi psicólogo e também epistemólogo, desenvolveu tais postulados na década de 1920. Para o construtivismo nesse sentido é considerado que existe uma construção do conhecimento, onde é necessário que criem-se métodos para a educação para estimular tal construção.

Para a filosofia da ciência e a epistemologia, o construcionismo ou construtivismo epistemológico é uma corrente de pensamento surgida em meados do século XX. Na acepção desta corrente, a realidade é uma construção criada por quem a observa.

A pedagogia também denomina de construtivismo à corrente pedagógica que afirma que o conhecimento de todas as coisas é um processo mental do indivíduo, que se desenvolve de acordo com a interação com o entorno.

É descrito que o construtivismo na educação acontece quando o aprendizado ocorre através do professor e também do próprio aluno, sendo que os alunos não são somente aprendizes, mas que eles possuem conhecimentos e informações que podem ser utilizados no processo da educação, ou seja, no contexto escolar.

Dentre os princípios do construtivismo nesse contexto há que:

– No processo de aprendizagem está no centro de tudo e como protagonista o aluno;

– O aprendizado acontece de forma dinâmica, com a interação do aluno, não mais de maneira estática como acontece tradicionalmente nas escolas;

– Respeita-se o nível de amadurecimento de cada aluno;

– Por fim, o processo de aprendizagem acontece de maneira gradual, onde obtém-se novos conhecimentos por meio de conceitos anteriormente apresentados.

O construtivismo também prega que tanto o ambiente físico quanto o social permitem que o indivíduo interaja com objetos, o que lhe gera vários conflitos, contribuindo para conferir nova estrutura das construções mentais desse indivíduo (por meio dele mesmo). E aqui, quando esse indivíduo organiza o conhecimento, ocorre o equilíbrio.

E em todo esse processo de interação com o mundo que há em volta, acontece a assimilação, que é quando introduz-se novas experiências, por exemplo, na estrutura cognitiva, não existindo, no entanto, alterações em suas estruturas mentais. E há também a acomodação, com o indivíduo (a criança) alterando as suas estruturas cognitivas para enfrentar o que é novo.

Por fim, podemos mencionar que o construtivismo nas matemáticas requer, para a prova da existência de um objeto matemático, que o mesmo possa ser “construído”. Isto é: para esta escola, a prova por contradição clássica que consiste em supor que um objeto X não existe e, partindo desta premissa, derivar uma contradição, não é suficiente. Os construtivistas são da opinião de que este procedimento não permite encontrar o objeto estudado e, por conseguinte, a sua existência não está provada.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (19 de Dezembro de 2011). Conceito de construtivismo. Conceito.de. https://conceito.de/construtivismo