Conceito de defraudar


Out 31, 14

Defraudar, do latim defraudāre, é um verbo que está relacionado com uma violação da confiança. A pessoa que defrauda outra, mentiu-lhe ou não cumpriu com o que esperava dela.

Exemplos: “Nunca pensei que me fosses defraudar: ontem, precisava da tua ajuda e nunca acedeste ao meu pedido”, “Agradeço a confiança do treinador: não lha vou defraudar”, “El governador voltou a defraudar os votantes ao aumentar novamente os impostos, fazendo o contrário daquilo que prometeu durante a campanha”.

A defraudação pode acontecer quando, incumprindo um dever ou abusando da confiança, um sujeito afecta os interesses ou os direitos de um terceiro. Suponhamos que um jogador de futebol envia o seu representante para negociar um contrato com um clube do exterior. O seu representante acorda um salario de 50.000 dólares mensais para o jogador, mas diz-lhe que só conseguiu arranjar-lhe um salário de 40.000, ficando com a diferença de maneira oculta. Ao tomar conhecimento da manobra, o jogador poderá dizer que o seu agente o defraudou.

O conceito de defraudar também se usa em relação ao pagamento de impostos e tributos. Quando um cidadão deve pagar uma certa quantia de dinheiro ao fisco em conceito de impostos e, porém, evade a sua obrigação de pagamento, poderá ser acusado de defraudação. O delito de fraude está previsto no Código Penal.

Defraudar, por fim, pode ser o que sente uma pessoa quando não cumpriu com o que se esperava dela ou não esteve à altura das expectativas: “Ao abandonar os meus estudos, sei que defraudei os meus pais”, “Estava convencido das minhas capacidades, nunca pensei que fosse defraudar todos os que confiaram em mim”.