Conceito.de

Conceito de di-híbrido

O conceito de di-híbrido é usado na biologia para nomear aquele ou aquilo que tem origem no cruzamento de dois organismos com características diferentes.

Esse cruzamento dá origem a um ser diploide que, em seu núcleo, apresenta dois conjuntos de cromossomos homólogos. O par de genes di-híbridos pode estar em cromossomos separados ou no mesmo cromossomo.

Um di-híbrido, em suma, surge do cruzamento de raças diferenciadas por pares de caracteres alelomórficos. Como os caracteres são segregados de forma independente, eles podem levar ao aparecimento de novas combinações.

A noção de di-híbrido foi desenvolvida por Gregor Mendel (1822-1884), pai da genética mendeliana e criador das chamadas leis de Mendel. Por meio desses postulados, que explicam como as características dos pais são transmitidas aos descendentes por herança genética, o cientista mostrou, entre outras coisas, como os di-híbridos são gerados.

A Segunda Lei de Mendel, também conhecida como Lei de Segregação Independente dos Caracteres, afirma que quando variedades de organismos que diferem em dois caracteres são cruzadas, cada um dos caracteres é transmitido independentemente. Portanto, na formação de um gameta, cada alelo é separado do outro de seu par para determinar a genética do descendente.

Nesta estrutura, um di-híbrido surge quando dois monohíbridos agem de maneira independente. Mendel chegou às suas conclusões estudando o cruzamento de sementes amarelas e lisas com sementes verdes e rugosas, analisando as gerações sucessivas.