Conceito.de

Conceito de elocução

A etimologia de elocução nos remete à língua latina, mais precisamente à palavra “elocutiōne”. O conceito refere-se à forma de selecionar e ordenar ideias e palavras durante o desenvolvimento de um discurso.

Em geral, o termo é utilizado como sinônimo de discurso, pois se reflete nele. Por exemplo: “Durante sua extensa elocução perante os legisladores, o Ministro da Economia defendeu as políticas aplicadas nos últimos cinco anos no país”, “Os deputados lotaram a sala de assembleia para ouvir a elocução do novo presidente do clube”, “A elocução do empresário perante os delegados sindicais foi concisa e clara”.

Como modo de escolha e distribuição de termos, a elocução é uma das propriedades que podem ser distinguidas em uma obra literária. Existem livros que, pela sua elocução, são de fácil compreensão, enquanto outros possuem uma elocução complexa ou atípica.

Ao se expressar, uma pessoa pode apelar para diferentes formas de elocução. Estilo, gramática, tom e pronúncia também compõem a elocução e determinam as características discursivas. Normalmente os indivíduos recorrem a elocuções convencionais, ordenando e escolhendo as palavras de acordo com as características culturais mais comuns. Desta forma, a compreensão é facilitada, pois receber o seu discurso não deve ser um problema.

As características da elocução, entretanto, dependem do contexto. Um sujeito não usa as mesmas palavras em casa, no trabalho e na universidade porque o ambiente determina a forma de expressão.