Conceito.de

Conceito de esotérico

A etimologia de esotérico nos remete ao vocábulo grego “esoterikós” que significa peculiar aos de dentro, da intimidade. Este adjetivo é usado para descrever o que é velado, confidencial ou oculto.

O esotérico, portanto, é algo difícil de entender, pois o acesso à sua essência é complicado. Quando o termo se aplica a uma doutrina, refere-se ao conhecimento que é transmitido apenas aos discípulos ou seguidores que são iniciados no assunto em questão.

Em geral, esoterismo se refere a um conjunto de práticas, rituais e conhecimentos que são secretos e que só são compartilhados e transmitidos a uma minoria. Aqueles que não fazem parte desse grupo não têm acesso ao esotérico.

Em última análise, para compreender o conhecimento esotérico, deve alcançar-se um determinado grau de iniciação. As chamadas ciências ocultas, por exemplo, são esotéricas: não se baseiam no método científico, nem seus postulados podem ser verificados através de demonstrações empíricas.

A Maçonaria é frequentemente referida como um movimento esotérico porque as pessoas que não são maçons não têm acesso aos seus ritos e atos. A doutrina, desta forma, está escondida do resto da sociedade.

Determinadas disciplinas esotéricas, como tarô e astrologia, acabaram se integrando na cultura ocidental. Seus conhecimentos e suas práticas, nesse contexto, são comercializados e oferecidos a toda a comunidade.

Até a magia, uma arte esotérica em seus primórdios, tornou-se um espetáculo. Já não falamos de mágicos, mas de ilusionistas que protagonizam um espetáculo.