Conceito.de

Conceito de loucura

A loucura é a privação do uso da razão ou do bom senso. Até finais do século XIX, a loucura estava relacionada com o incumprimento das normas sociais estabelecidas. Aliás, certas doenças como a epilepsia eram associadas à loucura.

Atualmente, a noção de loucura está relacionada com um desequilíbrio mental que se manifesta numa percepção distorcida da realidade, na perda de autocontrolo, em alucinações e em comportamentos absurdos ou que não se justificam.

E a loucura caracteriza-se pelo afastamento do indivíduo de seu modo habitual de pensar e de agir.

A loucura também está relacionada com a demência, um termo de origem latina que significa “desligado ou alheio da mente”. Esta doença consiste na ausência ou na perda das funções cognitivas, que geralmente impede de realizar atividades quotidianas.

Um surto psicótico trata-se de um episódio isolado de loucura, ou seja, uma mudança inesperada de comportamento e que acontece sem aviso, diferente, por exemplo, de um surto de raiva em que a pessoa explode em razão de algum acontecimento.

Pessoas que fazem consumo exagerado de álcool ou fazem uso de drogas tem maior propensão a terem um surto psicótico. Cabe dizer que qualquer tipo de droga, até mesmo as tidas como licitas, podem afetar o sistema nervosos central e, assim, gerarem alterações que podem ser curtas ou longas.

Uma pessoa também pode ter um surto psicótico em decorrência de alguma lesão cerebral ou por complicações com certos tipos de medicamentos.

Mas há situações em que um quadro infeccioso pode desencadear algum sintoma psicótico ou uma alteração de comportamento, como no caso dos idosos.

Sem chegar ao nível clínico ou patológico, considera-se loucura qualquer ação descabida, desacertada ou que, pelas suas características anómalas, surpreende. Por exemplo: “Cometi uma loucura: discuti com o meu chefe e insultei-o”, “A Susana vendeu a sua casa para ir viver para os Estados Unidos, mas é uma loucura uma vez que não tem emprego garantido nem conhece lá ninguém”, “Gastaste todas as tuas poupanças num carro de luxo? Isso é uma loucura!”.

Por outro lado, o advérbio “loucamente” significa algo como muitíssimo: “Amo-te loucamente”.

A palavra loucura, quando usada em sentido figurado, pode tanto descrever quando uma pessoa irrita ou tira a outra do sério ou também quando uma pessoa cativa tanto uma pessoa, por exemplo: “não gosto de conversar com aquela pessoa, ela sempre traz conversas que me estressam e me levam a loucura” ou (no segundo caso) “parece que o Ricardo está loucamente apaixonado pela Marcela”.

Nesse sentido, “loucura” pode ser usada ainda como sinônimo de imprudência, insanidade ou mesmo de insensatez. Outro exemplo: “isso que você está fazendo é uma grande loucura” poderia se tornar “isso que você está fazendo é uma grande imprudência”.

Por fim, tudo o que termina por “de loucura” (equivalente a “de arromba”) refere-se a acontecimentos extraordinários ou fora do comum: “Foi uma noite de loucura, acabámos todos a cantar na praia”.