Conceito de metrossexual


Jan 07, 13

A palavra metrossexual passou a fazer recentemente parte dos dicionários de língua portuguesa, pelo facto de ser de uso cada vez mais frequente.

Metrossexual é um adjectivo que faz referência ao homem que se preocupa com a sua imagem e que tem certos gostos e costumes associados ao feminino (por exemplo, a utilização de cosméticos, o gasto excessivo em roupas ou o apego às cirurgias estéticas).

O termo inclui o prefixo metro (de metrópole), uma vez que esta tendência se desenvolveu no âmbito urbano e das grandes cidades. O conceito foi proposto pelo jornalista e escritor Mark Simpson em 1994 para definir um novo tipo de homem.

Pode-se dizer que um metrossexual é um homem que vive na cidade, acompanha as últimas tendências da moda, investe muito dinheiro com o vestuário, cuida da sua pele com cremes cosméticos, depila-se e faz manicura (arranja as unhas). É importante destacar que a metrossexualidade não está, de modo algum, relacionada com a preferência sexual: os metrossexuais podem ser heterossexuais, homossexuais ou bissexuais.

O homem metrossexual procura, antes de mais, agradar-se a si mesmo, daí investir tempo e dinheiro com a sua aparência. Ao contrário do que acontecia em épocas passadas, não esconde o seu comportamento. Aliás, manifesta-o publicamente.

A metrossexualidade, por conseguinte, vem acabar com o estereótipo do homem tradicional que tenta preservar e destacar a sua masculinidade. Antes pelo contrário, o metrossexual não receia nem tem vergonha de mostrar o seu lado feminino, uma decisão que, em certas sociedades, provoca repulsa e é alvo de troça. O futebolista inglês David Beckham é considerado um símbolo dos metrossexuais.