Conceito.de

Conceito de osteopatia

Escutar o artigo

Osteopatia é o nome de um procedimento da medicina alternativa realizado por um profissional. O objetivo dele é avaliar, diagnosticar e tratar, com isso ajudando a fazer a restauração das funções dos sistemas do corpo.

osteopatia
A osteopatia é um tratamento realizado pelo osteopata

A osteopatia, técnica que foi desenvolvida pelo médico americano Andrew Taylor, atua através da intervenção das mãos sobre tecidos como os músculos, articulações, ligamentos, tecido nervoso, vascular e linfático, assim como fáscias, vísceras, entre outros.

Desse modo, ela ajudaria a trazer de volta o equilíbrio entre o corpo e a mente também, o recuperando e mantendo.

Essa técnica é utilizada desde o ano de 1874, sendo conhecida como uma terapia natural.

O conceito da osteopatia prega que o próprio corpo poderia atuar para produzir medicamentos para se curar.

Como a osteopatia funciona

Tudo começa com o paciente passando por uma consulta com um profissional, que é o osteopata, onde ele avaliará a condição do mesmo, obtendo informações referentes a problemas de saúde que esse paciente tenha, seu histórico de doenças na família, seu estilo de vida e hábitos de alimentação.

Se o profissional verificar que haja alguma lesão ou outro problema sério, então ele pode realizar um encaminhamento médico, tal como para, por exemplo, um ortopedista.

Após a avaliação, segue-se para a realização do processo da osteopatia. É comum que o profissional use somente as mãos, as quais entram em contato com o corpo de quem está sendo tratado, assim começando o tratamento contra a causa da dor e demais sintomas.

Durante a realização do procedimento, o fisioterapeuta osteopata costuma fazer movimentos nas áreas das articulações, músculos, nervos, ligamentos e outras. E isso ajudará a melhorar a mobilidade do paciente para determinada parte do seu corpo.

O tempo que o tratamento durará será de acordo com o problema que aquele paciente possua.

E essa é uma técnica que é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), sendo usada já por alguns anos. E o mesmo é ainda recomendado pela OSM.

Também, no Brasil a osteopatia é um tratamento alternativo regulamentado pelo Coffito (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), que ainda faz a qualificação do fisioterapeuta como profissional que se habilita para a especialização.

Sessão de osteopatia

Dá-se o nome de sessão de osteopatia para a realização do procedimento por um especialista por um determinado tempo. Geralmente, cada sessão pode durar cerca de 50 a 60 minutos, com o osteopata presente em todo o momento.

Nessa sessão o profissional faz uso de todos os recursos terapêuticos disponíveis para conseguir os efeitos desejados nos tecidos.

Doenças tratadas pela osteopatia

conceito de osteopatia
Muitas condições podem ser tratadas por meio da osteopatia

A osteopatia trata diversos tipos de condições, sendo que as doenças que são mais tratadas por meio dela são: hérnias discais, torcicolos, dores do nervo ciático, lombalgias, cervicalgias, escolioses, entre outras.

Mas a aplicação desse tratamento alternativo é feita ainda contra tendinites, entorses articulares, problemas na ATM, tensões musculares e epicondilites.

Em outros casos, a osteopatia é indicada para aqueles que sofreram alguma lesão e necessitam de acompanhamento a fim de prevenir recorrências.

Mas esse não é um tratamento que somente atua nos sintomas de um problema. A osteopatia ainda é recomendada para diagnosticar a causa de um sintoma a fim de realizara cura. E aqui se usa também as mãos como meio para isso, utilizando diversas técnicas terapêuticas manuais como:

– Estruturais: que focam nos ajustes nas articulações,

– Musculares: esse foca em tratar os músculos e os tendões,

– Viscerais: lida com os órgãos e suas relações;

– Cranianas: começa do crânio para realizar o tratamento do corpo;

– Fasciais: técnicas focam nos tecidos fasciais;

– Linfáticas e imunitárias sistema: que atuam no linfático e no sistema imunitário.

Osteopatia e quiropraxia

Muitos fazem confusão entre osteopatia e quiropraxia, já que essas duas se tratam de práticas terapêuticas da área da fisioterapia. Mas essas terapias manuais possuem muitas diferenças, especialmente no que diz respeito ao modo como abordam um problema.

Enquanto a quiropraxia atua diretamente no local da dor, sendo algo mas focado, em especial na coluna vertebral, tendo o foco na correção dos bloqueios das vertebras e em alinhar os ossos para alívio das dores, a osteopatia já atua com ais abrangência, fazendo uso de várias técnicas que atuam sobre todos os sistemas corporais, tais como: craniano, musculoesquelético, visceral e neural, por exemplo.

Contraindicações da osteopatia

Mesmo com muitos benefícios, não são todos os que podem se submeter a osteopatia.

Os pacientes que possuam alguma alteração que faça seus ossos se tornarem frágeis não podem passar por esse procedimento. A exemplo disso se pode citar aqueles com osteoporose grave. Os pacientes nessas condições que se submeterem a osteopatia podem ter esse ou outros problemas nos ossos agravados, além disso ainda poder gerar outras complicações.

Quem também não pode realizar esse procedimento da medicina alternativa são os que possuem fratura nos ossos, artrite grave, os que usam medicamentos para afinar o sangue e aqueles que possuam algum problema que acomete a coagulação sanguínea. Os que possuem esclerose múltipla também não devem realizar esse tratamento.

Citação

SOUSA, Priscila. (7 de Outubro de 2022). Conceito de osteopatia. Conceito.de. https://conceito.de/osteopatia