Conceito.de

Conceito de outlet

Escutar o artigo

Outlet é um espaço onde são comercializadas mercadorias a preços mais baixos. Geralmente, os produtos acabam sendo vendidos de forma direta, seguindo do fabricante/produtor para o cliente final.

outlet
Um outlet comercializa itens a preços mais baratos, se comparado aos preços nas lojas convencionais

É cada vez mais comum que as fabricantes passem a comercializar seus próprios produtos para os consumidores, excluindo o sistema de intermediários que seria: enviar para a distribuidoras, em seguida para as lojas e depois o consumidor teria acesso a tais produtos.

A principal diferença entre um outlet e uma loja comum é que os preços praticados pelos outlets são mais baixos, sendo mais atrativos para os consumidores.

Como esses locais trabalham com a venda no varejo, então há menos custos, o que faz com que os mesmos consigam esses preços mais atrativos, inclusive podendo vender produtos de grandes marcas.

O outlet é um tipo estabelecimento bastante popular em locais como os Estados Unidos e também na Europa. Há espaços como esse que são de tão grande porte que ali são encontrados, além das lojas, também cinemas, bares, restaurantes e outros.

No Brasil esse tipo de estabelecimento já existe, ainda que sendo mais recente que os demais citados. Foi em 2009 que o mesmo chegou ao país, trazendo grandes marcas a preços mais baixos. Mas existem ainda os outlets de grandes marcas que não se encontram em shoppings (ainda que sejam nesses locais onde mais se encontrem negócios desse tipo).

É comum também que esse tipo de loja se localize mais distante do centro da cidade, pois assim se consegue um aluguel mais barato. E aqueles que buscam a pechincha conseguem economizar bastante ali, mas devem saber que o melhor das marcas nem sempre estará localizado nesses locais.

Sobre a escolha do nome “outlet”

conceito de outlet
Com o outlet, as fábricas podem evitar prejuízos com produtos que antes não tinham um destino

Esses espaços onde são comercializados os produtos recebem o nome de outlet devido a que as lojas costumam ser abertas em shoppings, estando eles, especialmente, nas saídas dos centros urbanos. Então para locais como esses é dado o nome de “outlet”, que significa “saída”, “mercado” ou mesmo “escoadouro”.

O termo surgiu pela primeira vez nos Estados Unidos em 1930, depois que algumas fábricas passaram a comercializar produtos danificados ou que foram produzidos em excesso para os seus funcionários por um preço menor. Tempos depois isso se expandiu para outros públicos, o que dava então vida para o outlet.

Entre os anos de 1980 e 1990 esse tipo de estabelecimento cresceu de forma expressiva nos Estados Unidos. O termo usado no país para se referir a essa prática é “outlet store”.

Nos dias atuais, é comum que um outlet seja uma loja de marca de uma fabricante que busca dar um destino para mercadorias em excesso ou com pequenos defeitos, algo que ajuda a evitar prejuízos financeiros.

Assim, por meio do outlet, o produtor consegue lucrar com um estoque que antes não possuía um destino.

Tipos de outlet

E um outlet pode ainda ser um local onde uma fabricante comercialize seus produtos que estão fora do catálogo, danificados ou sejam mostruário, ou pode ser um local também onde sejam vendidos produtos de várias marcas. Desse modo, pode haver dois tipos de outlets.

Mas uma curiosidade é que os locais que comercializam apenas uma marca são mais antigos do que aqueles que trabalham com várias e esses primeiros eram instalados próximos às fábricas onde os produtos eram produzidos.

E mesmo que os mais comuns hoje sejam aqueles que comercializem peças de vestuário, há também outlets de perfumes, produtos eletrônicos, entre outros.

Itens de escoamento

O termo “outlet” significa também “escoamento” e isso porque os produtos vendidos nesses locais podem ser aqueles que as grandes marcas não souberam como destinar devido a algum defeito, por exemplo, defeitos esses que não seriam aceitos nas lojas de alta qualidade.

Em outros casos, os itens que serviram como mostruário podem ser comercializados ali. Mas há também um terceiro caso que é o de produtos que não façam mais parte de uma coleção ou linha, esses não possuem defeitos e nem são peças de mostruário, mas são itens classificados como ultrapassados (isso acontece especialmente com peças de vestuário).

Sobre isso, quando se trata de moda, é comum que sejam lançadas coleções, por exemplo: coleção de verão e coleção de inverno. Então, quando se lança uma nova coleção, a antiga perde seu valor de mercado. Nisso, os outlets ajudam a proporcionar um aumento nas vendas, estimulando o giro de estoque e, também, conferindo um desconto para os clientes. Os itens são vendidos nesses locais com um desconto atrativo.

Isso ainda soluciona um problema para muitas empresas, que é ter um destino para os produtos excedentes, esses produzidos, contudo que não oferecem tanto potencial para gerarem lucros.

Um item produzido não é descartado (o que poderia gerar prejuízos), mas ele é oferecido por um preço mais baixo, possibilitando que um público consiga comprar itens de marca por valores mais acessíveis.

Citação

SOUSA, Priscila. (29 de Julho de 2022). Conceito de outlet. Conceito.de. https://conceito.de/outlet