Conceito de piada


Nov 13, 13

Uma piada é um algo que se conta ou que acontece e que tem graça. Pode tratar-se de uma expressão espontânea ou de uma breve história que dá vontade de rir. A piada pode ser oral, escrita ou gráfica. Exemplos: “O avô contou-me uma piada muito engraçada”, “Estão sempre a gozar comigo por não entender as piadas”, “O Raúl acha imensa graça às piadas picantes”.

A intenção da piada é fazer rir o receptor (seja este ouvinte ou receptor). O seu principal objectivo é a comicidade (o humor) embora haja piadas com conotações políticas e sociais que disfarçam uma crítica.

As piadas podem ser qualificadas, ainda que subjectivamente, de boas ou más. As piadas boas são aquelas que cumprem com o seu objectivo e despertam a vontade de rir no receptor. As piadas más, por sua vez, fracassam no seu efeito final.

Às vezes, as piadas são agressivas ou incorrem na descriminação. As piadas sobre Alentejanos alimentam um estereótipo que faz troça destes apesar de o elemento cómico ter pouco que ver com a realidade.

Muitas das vezes, é usada a noção de piada como sinónimo de graça ou gag. As graças, porém, são as situações cómicas criadas a partir de pessoas ou situações reais, ao passo que os gags fazem parte do humor visual (e não verbal).

O grau de dificuldade de algo também pode classificar-se sob o conceito de piada. Uma piada, nesse sentido, é algo bastante fácil: “Resolver este problema é uma piada”, “Afinal, pintar a casa não tem qualquer piada”.