Conceito.de

Conceito de praia

Praia é um conceito que provém do latim tardio plagĭa e que faz referência à beira-mar, à margem de um rio, de um lago ou de outro curso de água de grandes dimensões. O termo é usado, por extensão, para fazer referência às cidades balneárias ou às férias que se planeiam para desfrutar do mar e do sol.

Exemplos: “As praias do México fazem parte das mais bonitas do mundo”, “A Rússia tem praias bastante extensas, mas as baixas temperaturas fazem que seja praticamente impossível tomar banho nas mesmas”, “Este ano, vou passar as férias na praia, e, para o ano que vem, tenciono ir até ao campo”, “O meu sonho é conhecer as praias das Caraíbas”.

Muitas praias, infelizmente, encontram-se poluídas devido a ação do homem: com lixos como garrafas, sacos e demais objetos plásticos sendo jogados na areia, o que, muitas das vezes, torna a praia imprópria para banho.

Nisso, há pessoas realizam ações para limpeza da praia (de forma voluntária), a fim de amenizar essa situação e de também evitar danos aos seres aquáticos ali.

Mas além de serem destinadas ao banho, as praias são destinadas também à práticas como a pesca, à prática de esportes como surf, natação, passeios de jet-ski, de lancha, entre outras.

Além dos esportes praticados na água, existem também aqueles praticados nas areia da praia, tais como: futebol de areia e futevôlei (havendo até mesmo competições a nível mundial desses dois), corridas, caminhadas, frescobol, passeios de quadriciclo (cumprindo com as exigências legais para tal), entre outros. Mas cada um desses é mais popular num país do que em outro, como o caso do futevôlei que é típico do Brasil.

Do ponto de vista geográfico, a praia é um acidente que se forma a partir da acumulação de sedimentos não consolidados pela ação do fluxo das ondas. Os sedimentos costumam ser faixas arenosas (banhadas pelo mar), mas também existem praias rochosas e de outros tipos.

Esta característica faz da praia um acidente geográfico dinâmico que se encontra em mudança permanente. As marés, os temporais e os ciclos de erosão podem modificar a fisionomia da praia podendo, inclusivamente, fazê-la desaparecer: “Nota-se que há maré alta: quase que não há praias nesta zona da cidade”, “O aquecimento global e o aumento do nível do mar ameaçam apagar do mapa várias praias asiáticas”.

Existem as praias arenosas que são aqueles que sofrem influencias das ondas e marés. E há também as praias fluviais que são aquelas que tendem a sofrer influencias de sedimentos trazidos pelos rios e também quando os rios encontram-se cheios. No caso das praias fluviais, elas podem desaparecer durante as cheias e se tornarem bastante extensas em épocas de estiagem.

O termo praia também costuma ser aplicado em frases com sentidos figurativos, tais como: “essa não é a minha praia”, uma frase que descreve quando uma pessoa relata que algo não é da sua área de atuação ou que não tem habilidades com tal coisa.