Conceito.de

Conceito de predisposição

Predisposição é um conceito relacionado com o verbo predispor, o qual se refere à disposição antecipada de alguma coisa. Predispor também diz respeito à inclinação/tendência do estado de espírito de uma pessoa relativamente a uma meta.

A predisposição, por conseguinte, é o processo e o resultado de predispor. Por exemplo: “Não me parece haver boa predisposição dos testemunhos da ocorrência”, “Tenho a melhor predisposição, mas não me parece que vá trabalhar o dobro dos meus colegas”, “O analista susteve que existe uma predisposição por parte das pessoas em votar por opções conservadoras quando se registam problemas de segurança”.

O conceito de predisposição pode associar-se à intenção ou à vontade de um sujeito. Suponhamos que o treinador de uma equipa de futebol deve negociar a sua continuidade no clube. Se este homem desejar continuar no seu cargo, poderá dizer que tem “predisposição” para acertar a sua permanência, o que se pode refletir numa maior flexibilidade na hora de discutir as condições de contratação.

No entanto, alguém com má ou nenhuma predisposição não estará disposto a fazer ou a acordar algo. Um empregado sem predisposição para aprender uma nova tarefa nunca incorporará essa atividade na sua rotina laboral, uma vez que não está disposto a realizar isso.

Um outro exemplo seria no caso do aluno que tenha predisposição para aprender uma nova tarefa, desse modo, ele poderá incluir essa atividade no seu dia a dia ali na empresa.

A predisposição genética, por outro lado, refere-se às características genéticas capazes de incidir num fenótipo. Isto significa que um ser humano pode ter uma certa predisposição genética a sofrer de uma patologia: esta pessoa, por conseguinte, conta com maiores probabilidades do que as restantes pessoas a contrair a doença em questão.

Um exemplo da predisposição genética seria no caso da depressão que especialistas relatam passar de pai para filho, assim como problemas de ansiedade.

Uma outra doença que pode ser desenvolvida por conta da predisposição genética é a trombose.

Mas outra área em que a predisposição genética pode afetar é a da nutrição, onde pesquisas tem sido feitas e apontam que doenças como intolerância a lactose e hipertensão, por exemplo, podem passar de pai para filho. E para isso podem ser feitos os chamados teste nutrigenéticos que fazem a análise do DNA.

Há um exame que faz o sequenciamento de genes e, com isso, busca por mutações genéticas para prevenir doenças como alguns tipos de câncer e outras doenças que possuem tratamento.

Há casos onde o termo predisposição é usado como sinônimo de “inclinação” ou mesmo de aptidão, veja a seguir alguns exemplos para um melhor entendimento:

– “O Pedro tem muita predisposição para jogar futebol”;

– “Já a vi cantar e acredito que tenha predisposição para o canto”;

– “Ele é muito inteligente, dizem que tem predisposição para trabalhos que exigem a análise”.

Também pode surgir esse termo como sinônimo de vocação, onde muitos acreditam que alguém tenha predisposição para seguir uma determinada carreira, por exemplo: “ele tem vocação para ser advogado” ou “ele tem predisposição para ser advogado”.