Conceito de pus


Dez 16, 14

O pus é uma substância formada por células sem vida, soro e outros componentes. Este líquido viscoso, cuja tonalidade pode ir do amarelo a um tom mais próximo do verde, aparece como resultado da segregação de um tecido que, em geral, sofre algum tipo de infecção.

A supuração (isto é, a criação de pus), por conseguinte, costuma ter origem num processo infeccioso. No entanto, há doenças, como a psoríase que incluem a presença de pus mesmo que não impliquem uma infecção. Nestes casos, o pus é uma consequência de tecidos necróticos que se acumulam num mesmo lugar.

Quando o pus produz uma inflamação cutânea que se pode observar a olho nu, cria-se aquilo que se chama de pústula ou, se o inchaço for muito grande, furúnculo. No caso em que o pus se acumula num tecido fechado, pode ocasionar o aparecimento de um abcesso (que implica o inchaço e a infecção do tecido em questão).

A acne, que se produz a partir da acumulação de células mortas e secreções sebáceas que tapam os folículos pilosos, pode implicar a criação de pus. Isso acontece quando aparece uma bactéria que se encarrega de infectar os poros e que facilita a propagação dos grãos ou pústulas.

Se uma pessoa espremer uma borbulha com pus e a rebentar, fará que este líquido saia do tecido inflamado. Esta questão, longe de ser uma solução, pode provocar lesões na pele, cicatrizes e mesmo novas infecções.