Conceito.de

Conceito de rabino

Os rabinos são os líderes da coletividade judaica. Trata-se de mestres/professores que, graças aos seus estudos, se encarregam da interpretação dos textos considerados sagrados por esta comunidade.

Um rabino, por conseguinte, é uma autoridade judaica. Para poder estar à frente de uma sinagoga, os rabinos devem fazer diferentes estudos, fazer provas e falar hebreu, entre outros requisitos.

Entre as responsabilidades do rabino, destaca-se ensinar a Torá, algo que é equivalente a difundir os princípios do judaísmo. Este trabalho só pode ser realizado por um especialista em filosofia e nos textos judeus, uma vez que os rabinos não se podem valer de outra fonte para além da Torá para divulgar a doutrina.

O conhecimento profundo dos textos sagrados judeus é imprescindível não só para o ensino e a difusão desde o literal: o rabino deve estar em condições de aplicar os textos milenários no dia de hoje, encontrando nas palavras da Torá a solução de problemas atuais.

Um rabino, por outro lado, deve levar uma vida conforme a todas as regras que fazem parte da lei judaica. A sua existência, posto isto, tem de estar guiada por aquele código. Embora não existam requisitos de idade ou estado civil para se tornar num rabino, é mais comum dar-se preferência aos homens casados.

Havia quem acreditasse que um rabino tinha o poder para abençoar ou para amaldiçoar as pessoas. Ainda, os rabinos dos tempos talmúdicos constituam autoridade única sobre a Torá, antes dela ser registrada, uma vez que ninguém podia estudar a lei por conta própria nessa época. Esses rabinos eram também considerados mais próximos a Deus do que nenhuma outra pessoa havia sido até então, sendo até mesmo reverenciados.

Os rabinos, em suma, são guias espirituais, mestres e conselheiros dos integrantes da comunidade judaica. Encarregam-se de ensinar os preceitos da religião aos fiéis e de fazer recomendações e prestar apoio.

Na bíblia sagrada, um dos discípulos chama Jesus Cristo de rabino, como forma de descrever que ele era um mestre.

Ao longo da história, o termo rabino passou por diferentes significados, sendo que nos dias de hoje é usado para definir aqueles que receberam a ordenação rabínica e que são educados nos ensinamentos de halachá (halacá), que é a lei judaica.

São os rabinos os únicos hoje em dia capazes de responder questões teológicas por conhecerem muito bem os textos da lei judaica.

Diferente os padres católicos, que são vistos pelo povo como intermediário entre Deus e os homens, os rabinos são vistos como pessoas comuns que são reconhecidas através de um processo de ordenação ou até de maneira informal (através do respeito que eles conquistaram devido ao conhecimento que possuíam ou, ainda, pelo seu entendimento de justiça).

Em boa parte das comunidades judaicas há a figura de um rabino, sendo ele alguém consultado quando se deseja tratar de disputas haláchicas, para determinar o calendário judaico, mas também ajudando a garantir o bem-estar da sociedade e, claro, ajudando no zelo da observância religiosa.