Conceito.de

Conceito de radiologia

Por norma, as imagens que oferece a radiologia são usadas para diagnosticar uma doença. Em certos casos específicos, a radiologia também serve para o tratamento.

Dá-se o nome de radiografia à fotografia que, através dos raios X, revela questões internas do corpo. As radiografias permitem observar os ossos e, desta forma, o médico indica que tratamento realizar na presença de uma fractura, só para citar uma possibilidade.

Quando a radiologia tem como objectivo central o estabelecimento de um diagnóstico, recebe o nome de radiologia diagnóstica. Se, no entanto, são aplicadas as suas técnicas para uma intervenção cirúrgica guiada por imagens, fala-se de radiologia de intervenção. Ambas as disciplinas, obviamente, não estão isoladas, uma vez que as suas fronteiras costumam desaparecer no âmbito da interacção com um paciente.

Um exemplo de radiologia intervencionista é a embolização, que permite interromper o sangramento num órgão ou vaso pelo uso de uma qualquer cola (ou produto de cimentação) que consiga introduzir um bloqueio. Esta técnica é usada no tratamento de fístulas e aneurismas, entre outros transtornos que possam afectar a saúde de uma pessoa.

Dependendo da região corporal em que se centrar a especialização, por outro lado, é possível referir-se à radiologia ginecológica, à radiologia cardíaca, à radiologia odontológica e à radiologia gastrointestinal, entre outras.